In my time...

Document
Cover Image

"Funny how things change, isn’t it? We think nothing changes, that our hair will never grow longer and that we never were the height of a chair. Everything is so quick and silent that it feels like it will never happen.
Do you remember yourself 6 years younger? Well, I had red hair. I used to call my parents “tacky” and now I think I was tacky.
We act like time would never pass by, but even with my 17 years old life I can use the term “In my time...”.
In my time 14 years old girls wouldn’t use heels or mini skirts. They wouldn’t go to concerts alone, they wouldn’t have a fake ID and wouldn’t want to be sexually attractive to older boys.
In my time boys were ashamed to talk about kissing and they would just bother their friends. People would fight for trivial things like their box of colored pencils.
Nowadays, at least in my reality, the “kids” are getting mature before they actually are. I can see, in a not-distant future, 10 years old girls running away from home to have sex and getting married. Ok, i think it’s a bit too much.
I don’t mean to say what is wrong or what is right, but IN MY TIME such things wouldn’t happen. It’s strange to imagine that in 20 years i’ll be looked at and be called tacky or lame.
Now I can understand my parents, they’ve watched these changes just like I am now. I don’t really know if I've liked or hated it. People argue over a baby whose mom is too young and I can surely say: I prefer fighting for the colored pencils.
Time passed faster than my cell’s death. Things do change, but everything runs its course. Nobody knows the future, because it doesn’t exist. It’s your past, that was just your present. Time flies or is it just relative?"


It's another piece of my work adapted and translated by me from Brazilian Portuguese to English. Just some toughts about time...


Original(Brazilian Portuguese):

"Engraçado como as coisas mudam, não é? Nós achamos que nada vai mudar, que nosso cabelo nunca vai crescer e que a gente nunca teve 1 metro e 30 de altura… é tudo tão rápido e silencioso que achamos que nunca vai acontecer. 
Você lembra de como você era há 4 anos atrás? Bom, eu tinha cabelo vermelho, usava calça boca de sino e curtia RBD… a moda era ter calça pantalona e nike shox e sabe o que eu pensava? ” Nossa, meus pais se vestiam tão mal” e hoje sabe o que eu acho? “Nossa, como EU era brega”… mas continuo achando que meus pais se vestiam mal rs 
Enfim, a gente acha que nunca vai passar o tempo, mas mesmo com meus 17 anos de vida, consigo usar o termo “na minha época…” 
Na minha época as garotas de 14 anos não usavam salto, nem vestidinho curto, não iam em shows sozinhas e não namoravam… Não falsificavam identidade e não queriam ser sexualmente atraentes para os garotos mais velhos (no sentido biológico, é claro).
Na minha época os garotos tinham vergonha de falar em beijo e só sabiam incomodar e zoar as meninas. 
As pessoas brigavam por coisas banais, do tipo “Você contou que eu gosto do Renatinho!”  ou “Professor, pegaram meu penal!” 
Hoje, pelo menos na minha realidade, as “crianças” estão cada vez mais “maduras” antes do tempo. Cada vez mais… estou vendo daqui a amanhã crianças de 10 anos namorando, fazendo sexo, fugindo de casa e casando. 
Não quero dizer se isso é certo ou errado, mas é que NA MINHA ÉPOCA isso não acontecia, então é estranho pensar que daqui uns 20 anos eu vou ser taxada de “brega” ou “careta”
Às vezes entendo meus pais, eu chamo eles de caretas e tradicionais, mas eles também assistiram a mudanças, assim como eu estou assistindo agora…
Se bem que eu não sei se odiei ou gostei das mudanças: Hoje os jovens brigam porque um garoto não quer assumir o filho ou porque um dos seu amigos pegou sua namorada… eu, sinceramente, preferia as pessoas brigando pelo penal .-.
Na minha época as meninas não eram vadias com 14 anos e os garotos não eram galinhas. Os pais autorizavam a ir ao shopping não a ir à balada.
Pois é, cara, o tempo passou voando, estou face to face com os meus 18 anos… e vou me achar retardada quando eu tiver 25…
Ai, as coisas mudam, mas tudo segue seu curso… NINGUÉM sabe seu futuro, porque ele não existe, ele é seu passado, que há pouco era seu presente. O tempo passa voando, ou melhor ele é relativo… "

Written in 2010. 

Created: Jan 04, 2012

Tags:

inaramicheluzzi Document Media